Fazer dos sonhos realidade. A máxima resume o que o edital Ideias e Ações proporcionou durante todo o ano de 2018. Lançado pela primeira vez em Luís Eduardo Magalhães e Campo Alegre de Lourdes, ambos na Bahia, a iniciativa apoiou projetos sociais com potencial transformador nessas comunidades.

Os contemplados pelo edital participaram de uma série de oficinas e mentorias ao longo dos meses, com o objetivo de moldar seus projetos e orientá-los para sua execução e desenvolvimento. O resultado geral? Novas opções de lazer, esporte, geração de renda, capacitação e aprimoramento educacional que chegaram a centenas de moradores nas duas localidades (confira mais sobre cada projeto aqui).

O Ideias e Ações permitiu que pessoas como a nutricionista Elina Maria Longatti Ferreira descobrissem que tinham nas mãos ideias que poderiam impactar positivamente a vida de muitas pessoas no seu entorno. Por meio do apoio do Instituto Lina Galvani, ela transformou em projeto o seu Toda Quinta Tem Livro, de valorização da leitura entre crianças e adolescentes de Luís Eduardo Magalhães.

“O edital permitiu que eu criasse um acervo e oferecesse bons livros às crianças, fizesse passeios culturais com elas, desse bons lanches todas as quintas-feiras e produzisse ecobags”, diz. “Além disso, consegui fazer cursos e participar das capacitações voltadas aos projetos contemplados. Tudo isso fez com que o que era apenas uma ideia virasse, realmente, um projeto”, completa. Elina estima que, durante 2018, o Toda Quinta Tem Livro fez circular cerca de 1.000 obras entre seus participantes. “Essa é minha maior conquista!”.

No município de Campo Alegre de Lourdes, o professor Gildésio José Dias também compartilha desse entusiasmo. Um dos idealizadores do projeto Educar com Qualidade, ele conseguiu, por meio do edital, incrementar as atividades dos alunos com a aquisição de retroprojetor, laptop e caixa amplificadora.

Os novos aparelhos foram uma conquista, mas ele considera que o maior prêmio foi o envolvimento dos alunos e seus familiares. “Tive a alegria de ver alunos que entraram com dificuldades de leitura terminarem o ano lendo tranquilamente e mais: gostando dos livros!”, diz. “Também foi lindo que as famílias abraçaram o projeto. No encerramento, a maioria dos pais compareceu e me agradeceu pelo trabalho que foi feito”, acrescenta.

Ainda em Campo Alegre de Lourdes, os participantes do Diversão Não Tem Idade comemoraram a chegada de uma academia pública, que será instalada no início de 2019. “Foi muito gratificante ver realizado esse sonho que eles tinham desde 2012”, diz José Filho, nosso agente local na comunidade. Ele destaca também a grande participação da população nos projetos apoiados pelo edital. “No grupo de capoeira, por exemplo, a previsão era de 35 alunos, mas fechamos o ano com 82. No Educar com Qualidade, a participação dos pais alcançou quase 100% nas reuniões e apresentações dos estudantes”, exemplifica.

Diante desses cenários, nossa avaliação sobre o Ideias e Ações em 2018 é muito positiva. “Principalmente pelo fato de se tratar do primeiro edital lançado nesses municípios. Pela primeira vez os grupos tiveram a oportunidade de não apenas desenvolver uma ação ou projeto, mas de fazer a gestão completa. Ou seja, desde transferir os seus sonhos do campo das ideias para o papel, em forma de projeto, depois transformar em ações, gerir essas ações e prestar contas delas”, diz Patrícia Limeres, coordenadora de Relacionamento Institucional e Comunidades. “Foi um processo novo e desafiador para todos. Eles estão de parabéns!”.